Passo a passo para armazenar corretamente seus vinhos

vinho

Vinhos exigem um ritual completo de apreciação, degustação e controle para que ofereçam a melhor experiência possível. E boa parte do processo de preservação do buquê está relacionada com o correto armazenamento da garrafa.

Apesar de pouco explorado ou mesmo esquecido, o depósito da bebida é essencial para que a qualidade seja mantida e para que não ocorram problemas de oxidação, descoloração ou mesmo cristalização do líquido.

Para minimizar as preocupações relativas ao bom usufruto do vinho, o melhor é seguir o procedimento correto, o qual você confere a seguir:

Temperatura: o ideal é que o líquido seja mantido 12ºC, mas pequenas variações não provocarão grandes prejuízos. Em hipótese alguma, no entanto, ele deverá ser armazenado a mais do que 24ºC, pois a este nível, a tendência é de que a oxidação ocorra rapidamente.

Também é recomendável evitar oscilações bruscas e frequentes na temperatura para que as flutuações não acelerem o processo de envelhecimento da bebida. O melhor é que mudanças ocorram de forma gradativa, sem ultrapassar 1,6ºC ao dia.

Iluminação: bebidas fermentadas tendem a ser bastante sensíveis à luz, e a contínua exposição à iluminação, seja ela natural ou artificial, pode alterar seu sabor, especialmente nos vinhos brancos. Por isso o ideal é preservar a garrafa em espaços sem iluminação direta, como armários, caixas ou mesmo envoltos em panos.

Umidade: a baixa umidade pode ressecar rolhas e permitir a entrada de oxigênio na garrafa, destruindo, desta maneira, a fermentação da uva. Portanto, o melhor é buscar ambientes com umidade entre 65% e 75%.

Posição da garrafa: a melhor escolha é manter a garrafa na horizontal para que a rolha permaneça sempre úmida e preenchida, inibindo, desta maneira, a entrada de oxigênio em contato com o líquido.

Aproveite as nossas dicas para melhor armazenar suas bebidas e usufrua sempre da melhor experiência possível com o vinho!

Aprenda a fazer diferentes e deliciosos molhos para servir em sua lanchonete

molhos

Olá empreendedor! Dando continuidade a nossa semana voltada para lanchonetes, hoje trazemos dicas valiosas para o seu estabelecimento.

Em lanchonetes, é muito comum o consumo dos tradicionais molhos: catchup e mostarda. Mas, você já pensou em oferecer para os seus clientes novas opções? Tanto para os lanches como para acompanhamentos, molhos diferenciados podem se transformar em carros-chefes da casa e fidelizar os clientes.

Se você está considerando incluir novos molhos como acompanhamento para os seus lanches, prepare-se! O Guia do Empreendedor Makro traz hoje receitas deliciosas e de baixas-calorias que vão conquistar seus clientes pela novidade e pelo paladar!

Molho Verde
50g de maionese light
1 dente de alho
1 colher (sopa) de cebolinha picada
Suco de limão

Molho de Alho
50g de maionese light
50g de creme de leite light
5 dentes de alho amassados
Sal a gosto

Molho Picante
50g de creme de leite light
50g de requeijão cremoso light
1 colher (sopa) de cebolinha
5 colheres de sopa de azeitonas pretas picadas
2 colheres de sopa de picles

Depois de separar os ingredientes, é só bater tudo no liquidificador, incrementar os pratos de sua lanchonete e comemorar o aumento nas vendas!

Lanchonete nas academias de ginásticas: uma aposta de sucesso!

academia
Olá empreendedor! Você já deve ter percebido que o mercado fitness e de bem-estar está em alta no Brasil e apresenta futuro promissor para os próximos anos. Mas já parou para pensar em como ele pode oferecer opções de negócio que vão além da criação de uma academia ou de um serviço de treinamento?

Na realidade, grande parte dos consumidores deste setor se preocupa não somente com os exercícios físicos, mas também com uma alimentação saudável e bem balanceada. Por isso, há grande espaço para pequenas lanchonetes neste mercado, principalmente para as construídas dentro das academias!

Com opções saudáveis e leves capazes de repor um pouco das calorias gastas no esporte físico sem prejudicar a saúde, é possível atrair um bom público, especialmente se os produtos oferecidos contarem com excelente qualidade e bons nutrientes, além do preço justo.

Sanduíches e sucos naturais são os líderes de vendas, mas salgados integrais e barras de cereais também chamam a atenção. Todos estes podem ser oferecidos em pequenos combos, já discriminando a quantidade de calorias inclusas para o cliente ficar a vontade quanto ao seu consumo!

Com um bom serviço, a tendência é de que os próprios alunos da academia façam um bom marketing do estabelecimento e aumentem as vendas! A partir daí, é só manter a higiene e trazer produtos inovadores que o crescimento ocorrerá de forma saudável!

Que tal incluir as famosas onion rings no cardápio da sua lanchonete?

Capturar

Olá empreendedor! Você já pensou em como é importante contar com uma boa variedade de produtos no cardápio da sua lanchonete para poder atender a diversos gostos e atrair mais clientes?

Oferecer novidades é fundamental em qualquer negócio, e para o caso de lanchonetes e bares, a inclusão de alternativas além das tradicionais batatas-fritas tem gerado resultados positivos!

Dentre as opções, o grande destaque fica para as onion rings, as famosas cebolas empanadas e fritas, que já são um sucesso e caíram no gosto do público em geral! Por isso, hoje trouxemos dicas de como preparar uma boa receita desse mais novo acompanhamento para lanches e outros pratos:

Ingredientes
• 3 cebolas grandes cortadas em rodelas de 0,5cm de espessura e bastante geladas
• 3 xícaras (chá) de farinha de trigo
• 1 colher (sopa) de óleo ou azeite
• 300ml de cerveja levemente amarga
• 1 ovo batido
• Sal a gosto

Modo de Preparo

1. Misture o óleo, a cerveja, uma xícara de farinha de trigo, o ovo e o sal.
2. Em um segundo recipiente, coloque o restante da farinha de trigo.
3. Mergulhe os anéis de cebola na mistura e, em seguida, os empane na farinha de trigo, evitando deixar resíduos no recipiente.
4. Bata os anéis com as mãos para retirar o excesso de farinha.
5. Uma vez com todos os anéis prontos, frite-os por 4 minutos em óleo pré-aquecido a 180 graus, sacudindo a panela periodicamente para que não grudem.
6. Aguarde que fiquem dourados e crocantes o suficiente e em seguida retire o excesso de óleo com papel-toalha para servir.

Ao final, considere incluir molho rosê ou maionese como acompanhamentos para dar um toque especial!

Conheça os irresistíveis vinhos com notas de café

Capturar

Os amantes de vinhos ou de cafés sabem muito bem da importância de conhecer diferentes rótulos das mais diversas regiões, brasileiras ou não, para compreender de forma mais sensível os diferentes aromas e paladares existentes mundo a fora.

E para quem deseja misturar as duas sensações, existem diversas combinações de sucesso em garrafas de vinho com tons de café que incluem aspectos da tosta e garantem uma experiência diferenciada à bebida.

Confira alguns destes exemplares:

Viñedo de Los Vientos Tannat 2012: o vinho uruguaio que representa melhor a uva tannat, com um sabor potente no qual se destacam aromas de frutas vermelhas e café torrado.

Le Clos AOC Corbières Rouge 2012: vinho tinto aromático com notas de baunilha e café, com uvas de vinhedos de até 50 anos de idade.

Louis M. Martini Sonoma County Cabernet Sauvignon 2011: frutas negras maduras, café e caramelo são os principais paladares deste tinto saboroso e macio, feito com uma das uvas mais famosas da região de Sonoma, a Cabernet Sauvignon.

Martín Alsina Malbec 2009: extremamente concentrado, este Malbec provém de vinhedos do século passado e possui notas florais e de café com grande incidência.

Agora é só preparar sua adega para receber estes incríveis rótulos e se deliciar com as degustações.

A importância do feedback no ambiente de trabalho

Feedback

Olá empreendedor! Você sabe se seu funcionário está ciente de seus resultados? Ele tem consciência se está realizando um bom trabalho? Sabe suas dificuldades e expectativas da empresa? A melhor forma de alinhar expectativas e informações é através do feedback.
Muitos gestores tem conhecimento dessa técnica, mas nem todos a utilizam. A não prática de feedback aos funcionários ocasiona ineficiências e assimetria de informações. Às vezes alguns funcionários sentem que poderiam melhorar seu desempenho, mas não sabem em que devem mudar. É importante saber como somos vistos pelos outros, como valorizar os pontos fortes e contornar as dificuldades.
Promova a cultura de que toda informação que adquirimos, seja da alta gestão, de companheiros de trabalho ou outras pessoas da empresa, é importante para aprendizado e crescimento profissional. Esse retorno que obtemos nos auxilia a perceber pontos que sozinhos não perceberíamos.
Claro que as pessoas não podem levar as coisas para o lado pessoal. Se os funcionários levarem cada falha apontada como problema pessoal, a prática de feedback não terá efeito e, pior ainda, pode ocasionar mais problemas. Portanto, a chave é fomentar esse retorno sobre a performance dos funcionários, mas sempre de forma estritamente profissional.
Todos necessitam receber de uma fonte externa o feedback. Por mais que a pessoa possa ser um funcionário exemplar e dedicado, colocar-se no posto da perfeição não favorece o crescimento e aperfeiçoamento. Procure investir nessa prática em sua empresa e colha os resultados!

Vá de bike!

bike
Olá empreendedor! Em grandes cidades brasileiras tem se tornado cada vez mais comum o hábito de certos funcionários irem ao trabalho de bicicleta. Além de ser uma forma eco-friendly e barata de locomoção, em alguns casos reduz bastante o tempo no trânsito. A questão é: como as empresas podem se adaptar a essa nova tendência?
Um primeiro ponto a destacar é a sinalização para o funcionário chegar pelo local certo à empresa. Utilize recursos visuais que indiquem a entrada de pedestres, de carros e, também, de bicicletas. Além disso, é importante que a pessoa guarde seu meio de transporte em segurança, ou seja, a empresa deve reservar uma área do estacionamento para bikes.
Caso não haja estacionamento próprio da empresa, uma boa alternativa é realizar convênios com estacionamentos próximos. Proponha a criação de um bicicletário para que, além de guardar as bicicletas de funcionários que já fazem uso, incentive outras pessoas a fazerem o mesmo.
Saiba que nem todos os ciclistas têm seus próprios cadeados, e se têm, às vezes podem se esquecer de leva-los. Uma boa saída é alugar equipamentos para esses funcionários. Isso gera um lucro extra para o estacionamento e ainda viabiliza que mais funcionários possam aderir à nova tendência.
Crie um pequeno vestiário para que os funcionários que percorrem longa distância de bicicleta em traje mais esportivo possam se trocar e colocar uma roupa mais adequada ao trabalho.
Pratique essa ideia!

Para superar a concorrência: seja profissional!

makro 1

Olá empreendedor! Você já foi bem recebido em um restaurante? A comida era uma delícia? O atendimento fantástico? Tudo perfeito – ou profissional? Claro que esse tipo de experiência nos cativa a ponto de sempre recomendarmos o estabelecimento. Por isso, profissionalismo é a chave do sucesso.
No setor de restaurantes e bares a exigência do consumidor é cada vez maior. Gestores da área defendem que não se pode tratar o empreendimento como lazer. É preciso seriedade e profissionalismo para se destacar. Cada vez mais famílias adquirem o hábito de almoçar/jantar fora de casa, portanto, é um setor promissor. Entretanto, não podemos desconsiderar que, também, a competitividade é alta.
No Brasil, dado que existe uma facilidade muito grande de abrir uma empresa, muitas pessoas se arriscam no sonho do negócio próprio. Porém, é comum vermos empreendimentos deixarem de existir antes mesmo do primeiro ano de funcionamento. Qual a falha de tantas pessoas? Para Salim Maroun, presidente do Outback Brasil, o grande problema é a falta de conhecimento por parte dos aspirantes a empreendedor.
Como já mencionamos em reportagens anteriores, é fundamental formar uma equipe competente, que saberá desempenhar suas funções da melhor forma possível. Promoções e possibilidade de virar sócio do negócio são estratégias para motivar seus funcionários. Afinal, um time engajado rende bem mais para uma empresa.
Claro que uma estratégia é sempre checar a concorrência, mas antecipar-se à concorrência, oferecendo um serviço impecável e de extrema qualidade coloca seu empreendimento no topo. Portanto, não se esqueça que as metas de um negócio, seja ele em um setor de restaurantes ou em qualquer outra área, devem sempre pautarem-se no profissionalismo.

Os segredos do colarinho

speciale31.05

Para alguns, o colarinho –também chamado de espuma ou creme— é parte fundamental da experiência cervejeira; para outros, ele incomoda e chega até a prejudicar o consumo da bebida, perturbando seu sabor real e reduzindo sua quantidade no copo.

De fato, em cervejas menos aprimoradas e com maior possibilidade de oxidação, o aroma amargo fica mais evidente no creme, chegando até a agredir os paladares mais sensíveis. Para as mais sofisticadas, contudo, a espuma pode ser bastante importante. Isso porque o colarinho contribui para o controle da liberação dos gases da cerveja, o que permite que sua temperatura e paladar sejam preservados por mais tempo.

Cada cerveja trará uma espuma de cor, textura, duração e espessura diferente. Nas de trigo, por exemplo, ele será mais extenso, exigindo copos mais compridos e largos para estabilizar-se. Já para uma Pilsen, sua espessura deverá ficar em cerca de 2,5 cm para a melhor apreciação, enquanto que uma Weiss exige um creme mais encorpado, de até 4 cm.

Na Europa, há uma demarcação nas canecas do limite da cerveja para que o restante do espaço possa (ou não) ser ocupado pelo colarinho, assim, mantém-se esta cultura, melhora-se o consumo e, além de tudo, aprimora-se o efeito estético ao servir a bebida.

WEB SÉRIE “JUNINA”: Receita Junina: saiba como fazer pratos típicos e práticos para uma Festa Junina!

makroOlá empreendedor! Para finalizar nossa web série “Se preparando para a chegada das Festas Juninas”, que tratou sobre como “Organizar uma festa junina em seu trabalho” (clique aqui para saber mais) e trouxe “Dicas do que e como vender em uma Festa Junina” (clique aqui para ler), nada melhor que terminar a semana com algumas dicas de receitas tradicionais da época! Confira as três preferidas do Guia do Empreendedor Makro:

  • Queijadinha

Ingredientes: 3 e ¼ (chá) de açúcar; 5 colheres (sopa) rasas de manteiga; 6 ovos; 1 e ¼ (chá) de água (250 ml); ½ xícara (chá) de farinha de trigo; 2 e ½ xícaras (chá) de coco fresco ralado (200g); ½ xícara (chá) de queijo parmesão ralado.

Modo de preparo: Ferva o açúcar com a água. Junte o coco e o queijo e volte ao fogo até obter ponto de fio grosso. Fora do fogo adicione a manteiga e, aos poucos, a farinha, para não empelotar. Depois de frio, acrescente os ovos bem batidos. Distribua nas forminhas untadas e asse no forno preaquecido a 200°C até dourar.

  • Maria mole

Ingredientes: 1 lata de creme de leite; 1 lata de leite condensado; 1 envelope de gelatina em pó sem sabor (12g); 5 colheres (sopa) de água fria; 1 xícara (chá) de coco fresco ralado.

Modo de preparo: Junte a gelatina à água e leve ao fogo em banho-maria para amolecer. Adicione o creme de leite, o leite condensado e bata no liquidificador até obter um creme homogêneo. Coloque em um recipiente refratário retangular de 30 x 20 cm e leve à geladeira por aproximadamente 3 horas ou até que esteja firme. Corte em cubos, passe pelo coco e sirva em seguida.

  • Pé-de-moleque:

Ingredientes: 300g de açúcar cristal; ½ quilo de amendoim torrado e sem pele; ½ copo de água; margarina e farinha (para untar a forma); 1 lata de leite condensado.

Modo de preparo: Descasca o amendoim. Separe uma panela de alumínio (modelo grosso). Coloque o amendoim, adicione o açúcar e mexa com ½ copo de água. Leve ao fogo até engrossar a mistura – ou até os conteúdos começarem a desprender da panela – e jogue o leite condensado, mexendo por mais 10 minutos. Coloque o doce em uma forma untada com margarina e farinha. Corte o doce cerca de 5 minutos depois e espere esfriar.

Chegamos ao fim de nossa web série sobre Festa Junina! Esperamos que tenha gostado das nossas dicas e tenha uma boa sorte nas receitas! E se você perdeu algum dos nossos episódios, confira-os já: