A moda dos macarons. Saiba fazê-los e adocicar os seus clientes!

Olá Empreendedores! Hoje é dia de receita no Guia do Empreendedor Makro. Se você é do ramo alimentício não pode deixar de incrementar o seu cardápio com esta que certamente surpreenderá os clientes.

CapturarO Macaron é um típico doce europeu e que tem um fator interessante: pode ter diferentes sabores e cores. O que vale mesmo é usar a imaginação.

Então, não vamos perder mais tempo, confira os ingredientes e o modo de preparo:

INGREDIENTES
Para 20 macarons:
• 90 g de farinha de amêndoas, se não encontrar pode ser farinha de castanha de caju;
• 40g de farinha de trigo;
• 200g de açúcar de confeiteiro;
• claras de 3 ovos;
• 3 colheres de sopa de chocolate em pó;
• 30g de açúcar refinado;
• 20 gotas de corante vermelho e 5 de corante verde para obter uma cor meio marrom.

Para o recheio Ganache:
• 1 colher de sopa de manteiga;
• 130 g de chocolate em barra ao leite;
• 3 colheres de sopa de nata ( creme de leite fresco).

MODO DE PREPARO
1. Misture a farinha de amêndoas, a farinha de trigo, o açúcar de confeiteiro e o chocolate;
2. Passe a mistura por uma peneira para obter um pó fininho, reserve;
3. Aqueça as claras no micro-ondas por 30 segundos, mexa, veja se perdeu um pouco da viscosidade, se necessário coloque por mais 30 segundos até deixar morno;
4. Só tome cuidado para não deixar cozinhar;
5. Coloque as claras numa batedeira, bata até formar clara em neve, depois misture aos poucos o açúcar refinado;
6. Quando formar um creme firme acrescente o corante misturando bem;
7. Desligue a batedeira e acrescente a mistura que você peneirou aos poucos misturando com um batedor;
8. Quando tiver bem homogêneo coloque a massa num saco de confeiteiro;
9. Pegue uma forma forrada com papel manteiga e untada com farinha e manteiga, esprema o saco de modo que sejam dispostas na forma 40 bolinhas, macarons;
10. Deixe descansar por 20 minutos, as bolinhas ficarão achatadas e devem ter aproximadamente 2 cm de largura cada, não esqueça de deixar um espaço entre cada macaron;
11. Leve ao forno pré-aquecido a 170 graus por aproximadamente 15 minutos, sendo que deve-se deixar o forno entreaberto com uma colher de pau nos últimos 8 minutos;
12. Deixe esfriar os macarons;
13. Caso fique difícil de tirá-los da forma sem quebrá-los, umedeça a forma com um pouco de água para que o papel manteiga absorva essa água soltando mais facilmente os macarons.

Para o Recheio:
1. Derreta o chocolate no micro-ondas, leve os ingredientes do recheio ao fogo baixo misturando bem até formar um creme liso;
2. Recheie uma face e feche com outro macaron como se fosse um biscoito recheado.

Taxista, agregue valor em suas corridas e lucre mais!

CapturarOlá Empreendedor! Hoje vamos falar sobre um assunto mais direcionado para você que quer começar a se destacar em meio aos milhares de taxis que existem nas cidades. Sobressaem-se aqueles que estão proporcionando serviços diferenciados aos seus clientes.

Estes passageiros podem dar preferência a quem está mais acessível e oferece serviços adicionais. Um exemplo bem atual: cada vez mais as pessoas se comunicam pela internet. Seja em página pessoal ou rede social, o passageiro quer encontrar o taxista a um clique de distância. Se o profissional dispuser dessa acessibilidade, pode conquistar um público maior. Serviços divulgados em blogs e sites são investimentos que tem crescido muito entre os taxistas.

Por meio de um site, o taxista pode falar dos tipos de serviço que ele presta, como por exemplo, entrega de encomendas, transporte de crianças ou pessoas com necessidades especiais, descontos em viagens mais longas, fidelização, horários de trabalho, etc. E o cliente ainda tem a opção de entrar em contato com o taxista via e-mail, além do telefone celular.

Mas não adianta investir só em divulgação e tecnologia. Cuidados com a própria aparência são indispensáveis e o veículo também deve proporcionar segurança e conforto. É importante que o instrumento de trabalho do taxista seja uma propaganda boa do serviço dele. Eles mostram que o êxito vem a partir do momento em que começam a tratar o táxi como um empreendimento.

Todos estes pontos são importantes, mas temos certeza que já foi pensado por muitos de vocês. Além destes, que são cruciais hoje em dia, existem outras formas de se destacar e fazer com que os clientes sejam filiados do seu serviço. Ter revistas, IPad, dar balas, ter carregador de celular e até quem sabe comprar uma mini geladeira para colocar água, sucos e refrigerantes para vender.

Como organizar seu escritório!

56Olá Empreendedor! Como você deve perceber, a organização é extremamente importante para o dia a dia em um escritório. Ela é fundamental para que qualquer um consiga trabalhar de forma equilibrada e eficiente, isto é, ajudam na dinâmica geral das suas atividades.

Para isso elencamos quatro dicas que podem te ajudar:

1. Quanto mais móveis e objetos de decoração o seu escritório possuir, maiores serão as chances de que ele fique desorganizado. Desta forma, torne o ambiente o mais prático possível, de modo a facilitar as suas atividades. Escolha móveis de fácil limpeza, e evite ao máximo enfeitar as mesas e estantes com fotos familiares, arranjos e bibelôs. Deixe isto para a sua sala de estar.

2. Em cima de sua mesa de trabalho, mantenha somente os objetos de primeira necessidade, como agenda, computador, caderno de recados e anotações, suporte para caneta, lápis e borracha, grampeador, prancheta com folhas de rascunho e uma luminária, se necessário. Livros de consulta também devem estar sempre à vista, de preferência nas prateleiras. Os outros materiais de reserva devem ser devidamente armazenados dentro dos armários. Se possível, troque os grandes computadores por notebooks, que ocupam menos espaço e deixam o ambiente mais leve.

Evite acumular papéis de rascunho, pontinhas de lápis e canetas sem carga ou tinta dentro do escritório. Tudo o que não tiver utilidade deve ser descartado tão logo quanto possível. Para isso, mantenha sempre um lixo próximo à sua mesa, de modo a facilitar este descarte, evitando que se acumulem sobre a mesa de trabalho.

3. Mantenha um arquivo morto bem organizado em pastas, separado por assuntos e letras de nomes de clientes. Coloque uma etiqueta à frente das pastas, o que facilita a sua consulta. O arquivo morto deve ser sempre acomodado dentro de armários, estantes ou caixas, devendo receber uma limpeza mensal, para não acumular poeira. Se desejar um ganho de espaço dentro do escritório, digitalize todo o seu arquivo morto.

4. Mantenha um espaço dentro do escritório próprio para lanches e pequenas refeições, de modo que nenhum dos funcionários use a mesa de trabalho para almoços ou lanches durante o dia. Desta forma, você evita o acúmulo de sujeira dentro do escritório e também que odores de alimentos permaneçam dentro do ambiente de trabalho.

Inspire-se nos melhores Food Trucks de São Paulo!

CapturarOlá, Empreendedor! chegamos ao último episódio da nossa Web Série. Para você que nos acompanhou em toda esta semana esperamos ter solucionado todas as possíveis dúvidas sobre o assunto. Hoje, para fechar com chave de ouro, vamos te mostrar alguns dos Food Trucks diferenciados e que estão fazendo muito sucesso na cidade de São Paulo.

Rolando Massinha
“Resolvi parar, não para comer, mas para olhar a Kombi. Não tenho explicação de por que fiz isso. Olhei por fora, por dentro e achei maravilhoso, tudo limpo, organizado, bem montado. Perguntei para a dona, a Lourdes, se conhecia alguém que tivesse uma Kombi como a dela para vender. Fiz tudo no impulso, na intuição. Ela respondeu que o marido, o taxista Gerson, conhecia uma moça que estava vendendo uma e tinha até o telefone dela.

Em questão de minutos, eu estava falando ao telefone com a proprietária e propondo comprar a Kombi dela, mesmo sem olhar. Ela não acreditou, mas pedi para nos encontrarmos para fazer a transferência bancária em dinheiro. Deixei o carro da Andrea em casa e segui para o banco. Fizemos a transação e em seguida fomos para o cartório registrar a documentação. Peguei a chave da Kombi e saí com o taxista Gerson para comprar uma bateria – o veículo estava precisando de uma nova. Instalei a bateria, liguei o motor e, finalmente, segui para casa. Quando cheguei, estacionei a Kombi em frente ao prédio, sentei no meio-fio e me perguntei: o que vou fazer agora? A primeira coisa que me veio à cabeça foi vender hot dog, mas um dog diferente, como ninguém havia feito ainda.

Não deu trinta segundos, mudei de ideia. Lembrei-me do fettuccine e do espaguete do bistrô de Belo Horizonte e veio a certeza: vou vender macarrão! Em casa, ao contar para a Andrea que havia comprado uma Kombi, ela me perguntou se eu planejava fazer frete.

Quando respondi que era uma Kombi de hot dog, ela disse que eu havia pirado. E quando disse que não ia vender hot dog, mas sim massa, ela comentou: “Então, você enlouqueceu mesmo!” E foi no meio dessa loucura que começou a nascer o Rolando Massinha, em trecho do livro: Rolando Massinha – Uma história de vida com receitas de amor.”

Ícone da comida em Kombi, Rolando Massinha possui não só um truck de massas, mas também de hot dog e churros. Na rua tem comida para todas as “fomes”.

Para saber mais sobre o Rolando Massinha, acesse o site clicando aqui.

Buzina Food Truck
“O Buzina Food Truck propõe uma cozinha baseada em ingredientes, receitas originais e preços acessíveis. Nós queremos espalhar a cultura gastronômica de rua que vivemos durante muitos anos em New York e Londres aqui em São Paulo e, por que não, no Brasil! (…)”

Jorge Gonzalez é de Nova York e se formou em Londres, passando pelos restaurantes The Ledbury, Terroirs e Racine. Em São Paulo, trabalhou no DOM e saiu para fundar o Buena Fé, um restaurante pop-up que promovia jantares privados e ligados a eventos culturais e beneficentes.

Márcio Silva morou muitos anos em Nova York, onde trabalhou em restaurantes do Grupo Daniel Boulud e para o Chef César Ramirez, entre outros. Em São Paulo, chegou a comandar o Restaurante Oryza até meados do ano passado, quando decidiu passar uma temporada no Restaurante Mugaritz, no País Basco.

Os dois cozinheiros se encontraram, viraram amigos, chefs e proprietários do Buzina. Eles sonhavam há muito tempo em montar um Food Truck no Brasil. No momento estão muito felizes porque parece que a ideia está dando certo. Obrigado pelo apoio e amor”, trechos da definição feita pela marca.

A ideia é levar uma boa gastronomia para as ruas com um preço acessível. O Buzina, um dos trucks mais conhecidos da capital, serve de hambúrgueres especiais a saladinhas com ingredientes diferentes daqueles com que você está acostumado.

Para saber mais sobre o Buzina Food Truck, acesse a página do facebook, clicando aqui.

Gostou? Não se esqueça de conferir todos os episódios de nossa Web Série “Food Truck“. Clique nos links:

“O que é um food truck?” (link dia 26.08);
“Como abrir um food truck” (link dia 27.08);
“Existe lei para o food truck” (link dia 28.08);
“Como adesivar seu carro ou caminhão de comida” (link dia 29.08).

WEB SÉRIE “FOOD TRUCK”: Como adesivar seu carro ou caminhão de comida

Olá Empreendedor! Este é o penúltimo episódio da nossa Web Série. No primeiro capítulo, falamos sobre “O que é um food truck?” (clique para ler), no segundo sobre “Como abrir um food truck?” (clique para ler) e ontem sobre “Existe lei para o food truck?” (clique para ler). Neles, você vai encontrar várias dicas importantes relacionadas ao assunto.

Hoje, nos encarregamos de tirar as dúvidas sobre o que será o principal marketing da sua nova marca: os adesivos. Afinal, estes veículos podem atuar como painéis para exposição da marca.

CapturarMas antes de sair por aí cobrindo seu veículo de adesivos, é importante ficar atento a algumas especificações para não ser multado. São elas:

A Lei

• De acordo com a resolução 292/2008 do CONTRAN (Conselho Nacional de Trânsito), a adesivação de mais de 50% do veículo configura o procedimento como alteração de cor. Neste caso, o DETRAN (Departamento Estadual de Trânsito) deve emitir uma autorização para que o carro “fora dos padrões” possa circular.

• Quanto à adesivação de vidros, o que vale é a resolução 254/2008, que indica o uso de uma película específica – que é perfurada – para garantir a visibilidade do motorista. Por esta razão, o nível de transparência deve ser de 75% no para-brisa, 70% nos vidros laterais e 28% no traseiro.

• Ainda sobre a questão, o CTB (Código de Trânsito Brasileiro) estipula que é proibida a descaracterização superior a 41% da cor do veículo. Caso a Lei seja descumprida, o proprietário poderá ter seu automóvel apreendido, além de ser multado em R$127 e receber cinco pontos na carteira (em razão da infração grave).
Importante: A adesivagem para fins de divulgação de uma marca e serviços é permitida em veículos próprios, mas não de terceiros!

Cuidados – Adesivar o veículo não agride a pintura original do carro. Porém, é preciso ficar atento para que a aplicação e a remoção sejam feitas por profissionais qualificados. Apesar disso, é possível que algumas marcas/manchas apareçam em função da ação prolongada do sol sobre a área adesivada.

Quanto à lavagem, fiquem atentos para que produtos que contenham solvente em adesivagem com vinil não sejam usados. Eles podem estragar a impressão! Seguindo esta linha de raciocínio, fujam da lavagem com pressurização do jato de água.

Receita de Pina Colada

CapturarAprenda a fazer esta receita, prática, rápida e muito saborosa!

Ingredientes

1 e 1/2 doses de rum
3 doses de suco de abacaxi
1 dose leite de coco
1 dose leite condensado
6 pedras de gelo

Modo de Preparo

Coloque os ingredientes em ordem em uma coqueteleira
Bata por aproximadamente 10 segundos
Enfeite um copo com calda de chocolate e um pedaço pequeno de abacaxi
Por cima coloque coco ralado

WEB SÉRIE “FOOD TRUCK”: Existe lei para o Food Truck?

CapturarOlá Empreendedor! este é o terceiro episódio da nossa Web Série. No primeiro capítulo falamos sobre “O que é um food truck?” (clique para ler), no segundo sobre “Como montar um food truck” (clique para ler), eles são importantes para você que quer iniciar neste tipo de negócio. Hoje, depois de nossas dicas, você saberá exatamente quais as leis que podem envolver o seu empreendimento.

No final do ano passado (2013), o prefeito Fernando Haddad sancionou uma lei que muda as regras para venda de comida de rua. O que poderia beneficiar vans de cachorro-quente e pipoqueiros virou oportunidade de negócio gastronômico. A lei municipal 15.947/2013 vai regulamentar como poderá ser essa venda e abre espaço para negócios como os food trucks.

Ficou definido que carros com até 6,3 metros de comprimento poderão operar, desde que deixem ao menos de 1,2 metros de espaço para pedestres na calçada. Pra evitar a concorrência com bares e restaurantes, a comida de rua deverá manter 25 m de distância dos estabelecimentos comerciais.

A regulamentação da comida de rua saiu na semana na 2ª quinzena de Abril/14 para São Paulo, e consequentemente outros Estados Brasileiros já deram entrada para ampliação e regularização desse tipo de negócio que está em expansão.

Conheça mais sobre as reuniões das Associações, Leis da sua cidade, através dos links abaixo:

- Associação Paulistana de Comida de Rua: www.facebook.com/associacaopaulistanadecomidaderua
- Comida de Rua em BH: www.facebook.com/comidaderuabh
- Associação Portoalegrense de Food Truck: www.facebook.com/poafoodtruck
- Food Truck Brasil: www.facebook.com/FoodTruckBrasil

WEB SÉRIE “FOOD TRUCK”: Como abrir um Food Truck?

CapturarOlá Empreendedor! Hoje é o segundo episódio da nossa Web Série de “food truck”. No primeiro capítulo falamos sobre “O que é um food truck?” (clique para ler), vale a pena ler, você vai entender melhor sobre este tipo de negócio. O assunto de hoje, envolve uma explicação de como montá-lo.

Separamos algumas orientações, baseadas nestes negócios americanos, e que podem ser adaptados ao mercado brasileiro:

  • Descubra se o food truck pode ser utilizado na sua cidade – Mais ainda, verifique os locais da cidade onde é permitido este tipo de comércio, para poder se planejar e fazer suas previsões de negócio. Você vai se surpreender ao ler a legislação da sua cidade que cuida desta área e que, provavelmente, deve delimitar as áreas onde você pode estacionar seu food truck.
  •   Escolha um nome para seu food truck – Deve-se fazer seu plano de negócios e começar a montar o orçamento da empresa. A parte mais divertida é decidir sobre um nome para seu food truck e decorá-lo com motivos chamativos e de bom gosto.
  •   O cardápio do food truck - Mesmo que você não tenha cardápios sofisticados, assim como um restaurante comum, ainda será preciso ter um local onde os clientes possam conhecer suas ofertas para poder decidir o que vão comer. Você também terá que decidir se o seu cardápio será o mesmo todos os dias ou vai oferecer pratos diferentes todos os dias. Mantenhas as coisas simples. Não invente pratos que serão complicados para serem preparados e finalizados, lembre-se que seu espaço de cozinha é limitado. Pense também na comodidade de seus clientes. Como eles vão comer? Sentados? Onde? Ou em pé? Adapte sua oferta aos clientes. Não espere que eles se adaptem a você.
  •  A montagem do seu food truck - Mesmo que consiga um veículo usado, a bom preço, você ainda vai precisar montar uma infraestrutura para poder atender às suas necessidades de preparação/finalização/comercialização, às exigências da ANVISA, da prefeitura do seu município e precisa ter certeza de que vai oferecer o melhor alimento para seus clientes. Se você pretende servir comida quente, como pizza, batatas fritas e outros alimentos fritos ou cozidos, vai precisar de um forno, um fogão e uma fritadeira. Se escolher oferecer sanduíches pré-preparados, haverá a necessidade de refrigeradores para estocagem de alimentos. Na verdade, equipar um food truck é muito parecido com a concepção de uma cozinha de restaurante, com a diferença que o espaço é muito mais reduzido.
  •   O “boca a boca” vai fazer seu marketing - A coisa boa sobre um food truck, é que ele é que é uma propaganda sobre rodas. No entanto, isso não significa que você não deva fazer alguma publicidade e marketing do seu negócio. Meios de comunicação sociais como Facebook e Twitter são perfeitos para a construção de uma boa base de clientes.
  •  Crie um fundo de emergência – Isto é verdade para qualquer empresa de pequeno porte. Um reparo no veículo pode ser caro, e cada dia parado na oficina, representa prejuízo certo. Um temporal ou uma inundação podem reduzir os negócios de maneira abrupta e colocar em risco a própria sobrevivência do seu negócio. Esteja preparado para o inesperado e tenha algum dinheiro de reserva.
  • Tenha metas claras para o futuro - Talvez o food truck seja seu primeiro passo em direção ao seu próprio restaurante. Decida onde você quer estar daqui um, cinco anos e dez anos. A definição de metas claras para o seu negócio vai ajudar a mantê-lo motivado e focado.

WEB SÉRIE “FOOD TRUCK”: O que é Food Truck?

Olá, Empreendedor! hoje começamos uma nova Web Série aqui no Guia do Empreendedor Makro. Neste primeiro episódio, vamos te explicar melhor o que é um Food Truck. Vale a pena saber mais sobre este tipo de negócio que vem se destacado nos últimos tempos.

Capturar1

Vistos como tendência nos Estados Unidos nos últimos anos, o modelo de um veículo estacionado nas ruas, que vende refeições além de um sanduíche começa a surgir no Brasil, com algumas adaptações e com novas oportunidades gastronômicas.

Agora que o município de São Paulo normatizou a lei que permite a venda de alimentos na rua, a questão dos food trucks volta à tona com mais intensidade do que nunca. Na verdade, o que aconteceu foi a regulamentação de algo que acontece em São Paulo, e inúmeras outras cidades, já há muito tempo, com os “dogueiros”, carrinhos de pipoca, tapioca, panqueca, etc..

A regulamentação que acontece em São Paulo chama a atenção por se tratar da maior cidade do país, um aglomerado de 11 milhões de pessoas, que vivem uma verdadeira correria todos os dias e precisam se alimentar sem perder tempo – a custo baixo.
Bom, dadas estas explicações, vamos ao que interessa: o food truck não passa de um restaurante sobre rodas que tem vantagens sobre um tradicional restaurante comercial:

  •   Ele pode ir para onde os clientes estão.
  •   O custo fixo é bem menor, em comparação com um restaurante, e requer muito menos pessoal.

No entanto, é um negócio que exige muito trabalho e atenção, especialmente no início. Proprietários de Food Trucks têm longos dias de trabalho e problemas semelhantes aos donos de restaurantes, tais como épocas de baixo movimento, por motivos diversos, e são atingidos frontalmente pelas intempéries e pela economia em retração.

Os drinks e suas calorias.

Barman in Havana, Cuba.

Olá empreendedor! Hoje vamos falar de um assunto que costuma afligir principalmente as mulheres: as calorias de cada drink. Elas, por vezes deixam de consumir bebidas alcoólicas por seu nível altamente calórico.
Saiba que isto tem um porque, então listamos os principais pedidos dos bares, assim como suas calorias:

• Caipirinha: 240-340 kcal;
• Mojito: 250 kcal;
• Ice: 240 kcal;
• Jagërmeister: 176 kcal;
• Cerveja: 151 kcal;
• Uísque: 120 kcal;
• Vodka: 120 kcal;
• Champagne: 110 kcal;
• Tequila: 110 kcal;
• Gin: 60 kcal;
• Energético: 110 kcal;
• Sucos: 20-120 kcal.

Para conquistar essa clientela, que sabe quais são as calorias de tudo, separamos uma receita de drink light. Ele se chama “espumante do verão”. Confira:

Ingredientes
•10 morangos picados
•40 bolinhas de melão (do tamanho de bolinhas de gude)
•30 uvas-itália
•1 dose de licor de pêssego
•1 col. (sopa) de vodca gelo picado
•1 garrafa de espumante tipo seco

Modo de fazer
1- Em uma poncheira, misture as frutas, o licor de pêssego, a vodca e o gelo picado.
2- Complete com a garrafa de espumante seco.
3- Decore o copo com morangos ou a fruta que preferir.