Enoinvestimento

unnamedInvestir em vinhos já é uma prática muito comum em países da Europa, Ásia e Oriente Médio e agora vem despontando entre os brasileiros como uma opção rentável e segura. De acordo com algumas estimativas do mercado de investimento, esse tipo de aplicação movimenta cerca de 1,2 bilhão de dólares ao ano.
A dica para quem está interessado em investir é sempre prestar atenção à origem do vinho, qualidade de sua safra e a maneira de armazená-lo, então não basta um vinho ser bom para ser considerado rentável.
Os vinhos franceses, por exemplo, são os mais procurados para este tipo de investimento. Os da região de Bordeaux e Borgonha valorizam mais a cada ano e são uma aposta segura, pois vivem de 30 a 40 anos. Ou seja, tem uma garantia de que estão em perfeitas condições para serem consumidas mesmo depois de um longo espaço de tempo.
Em resumo, o investimento em vinho mostra que pode sim ser lucrativo, mas é preciso ter paciência para armazenar por um longo tempo e atenção com os fornecedores. Só compre vinhos diretamente da produtora para não adquirir produtos falsos. E sempre esteja atento ao gosto dos consumidores que nem sempre preferem os vinhos antigos e podem optar pela marca da moda da estação.

Crianças de férias: prepare seu negócio e aproveite essa oportunidade!

Capturar

Caro empreendedor, as férias escolares chegaram e para que você tenha ainda mais sucesso no seu negócio, vale conquistar também a criançada. Pensando nisso, elaboramos dicas para diferentes tipos de estabelecimento.

Se você tem um restaurante ou algo neste ramo, vale a pena investir na compra de um playground. Desta forma as crianças podem ficar brincando enquanto seus familiares comem tranquilamente. Esta também é a solução para muitos empreendimentos, como lojas, concessionária de carros, mercados e outros lugares nos quais os pais não conseguem dar atenção as duas coisas, o que faz com que na maior parte das vezes eles acabam deixando seu estabelecimento.

Outra forma que promete entreter as crianças, nos restaurantes e afins, é a contratação de pessoas responsáveis pela recreação. Estas poderão criar gincanas e oficinas, além de deixarem os pais ainda mais relaxados, sabendo que alguém está de olho em seus filhos, enquanto eles se divertem.

Se estas dicas não se enquadram no seu orçamento ou se não houver espaço suficiente para a instalação do playground e para gincanas, deve-se pensar em coisas mais fáceis e práticas. Mesas com lápis de cor ou giz de cera e folhas atraem a atenção da criançada e podem ajudar os pais a entreter os filhos na hora das refeições.

Além dessas medidas, elaborar um cardápio infantil sempre trás bons resultados. Este efeito é ainda maior quando as comidas são servidas de forma criativa – em pratos ou embalagem com formatos infantis, por exemplo – pois conseguem conquistar a clientela mirim. A melhor parte de criar este cardápio especial para as crianças, é que ele não precisa estar somente vinculado ao período de férias escolares, e pode se estender por todo o ano.

Nas férias escolares, recreação infantil é lucro certo.

Capturar

Época de férias é sinônimo de lucro para colônias de férias e empresas de recreação infantil. A cada ano cresce a procura pelo lazer das crianças, já que para os pais nem sempre é fácil conciliar a rotina de trabalho com as férias escolares dos filhos.

A receita do sucesso é promover atividades de lazer com cunho pedagógico e se possível ao ar livre. Assim as crianças gastam bastante energia, assimilam novos conhecimentos e criam laços de amizade.

Os pais se interessam pelas colônias de férias principalmente para tirar os filhos da rotina de sedentarismo proporcionado pelos games e atividades tecnológicas.

Para montar a empresa e conquistar a garotada, é necessário gostar de trabalhar com crianças e buscar se atualizar sempre em relação ao mercado. Geralmente, o investimento inicial não precisa ser muito grande. O principal produto é a mão de obra, ou seja, os monitores. Os brinquedos são apenas um extra. Invente brincadeiras que estimulem a imaginação da criança e respeite-a. Tente compreender as diferenças de personalidade e não force a nada. Nem toda criança quer brincar.

Além do período de férias, durante o ano todo empresas especializadas em recreação infantil investem em colônias de férias e da mesma forma, colônias de férias recebem convite para animar festas conquistando novos clientes e aproveitando o lucro durante o ano.

Você gosta de crianças e quer abrir um negócio voltado para elas?

Capturar

Uma das principais tendências para os negócios é o mercado infantil. As crianças se tornaram os clientes mais disputados por novos empreendedores e marcas consolidadas. Por ano, o setor infantil movimenta em torno de R$50 bilhões no país e por isso, investir nesse mercado pode significar “se dar bem”.

Esse crescimento no mercado infantil foi graças ao contato precoce das crianças com o meio digital. Com a informação online, as crianças decidem que produtos desejam e têm mais poder de decisão que há alguns anos.

Para apostar nos pequenos consumidores, são ideias desde brinquedos tradicionais a aplicativos para celulares. Franquias também são apostas mais seguras, como marcas de roupas e brinquedos e podem ter uma margem de lucro atraente.

Para ser um bom empreendedor, é necessário ter a cabeça aberta a novas ideias, como uma academia especializada para crianças. Centros de estudos voltados pra música ou línguas estrangeiras fazem sucesso com a criançada e principalmente com os pais que vão adorar investir em conhecimento para os filhos.

Abrir uma empresa voltada para organização de eventos pode ser uma boa ideia. As festas de aniversário são talvez o evento que mais atrai os pais e as possibilidades são imensas. Neste setor, existe espaço para inovar e criar e pode ser usado também para outras festas.

Trabalhar com confecção de roupas pode ter uma boa margem de lucro. A utilização de materiais é menor, mas as peças são geralmente vendidas pelo mesmo preço que a de um adulto.

São muitas opções de investimento, e o empreendedor deve aproveitar o crescimento do mercado e procurar a área que tiver mais envolvimento.

Gelatina colorida pode ser uma estratégia para seu estabelecimento.

Hoje é dia de receita no Guia do Empreendedor Makro! Com a criançada de férias esta sugestão pode conquistar a clientela mirim, além de ser uma boa estratégia para aumentar os lucros. Gelatina colorida, quem não lembra da infância quando se depara com ela.

Gelatina Colorida para 12 pessoas

Capturar

Ingredientes

• 4 caixas de gelatina (abacaxi, uva, limão, amora) sabores diferentes a gosto
• 1 lata de leite condensado
• 1 lata de creme de leite
• 1 gelatina sabor morango

Modo de Preparo

1. Prepare as 4 caixas de gelatina separadas de acordo com as instruções das embalagens
2. Corte em quadradinhos e reserve
3. Bater no liquidificador, o leite condensado, o creme de leite e a gelatina sabor morango dissolvida em 1 copo de água fria e 1 copo de água quente, por aproximadamente 5 minutos
4. Misturar este creme na gelatina colorida
5. Mexer e levar para gelar novamente

Como abrir seu negócio sem sair de casa?

Capturar1Empreendedor, a dica de hoje pode te ajudar muito. Separamos algumas dicas para quem pensa em abrir um negócio próprio, que pode ser administrado de casa, e com isso passar mais tempo com os filhos, ainda mais, nesse período de férias escolares. Questões como qual o melhor caminho a seguir para abrir uma empresa e quais os prós e contras de se trabalhar em casa serão respondidos também.

Dica 1: Se você tem um talento único, aproveite-o.

Nada melhor para se ganhar dinheiro do que fazer algo que se gosta e que se faz bem. Seu hobby pode virar seu trabalho e isto fará com que o trabalho seja algo muito mais prazeroso.
Hoje muitas pessoas estão vendo nos Blogs uma oportunidade de negócio, quem sabe esta não é a sua chance também?

Dica 2: Você pode seguir na sua profissão trabalhando de casa?

Se esse for o seu caso, não deixe de aproveitar. Basta fazer o que você já faz, só que de casa. Se der, é claro! bNo início, é muito provável que você vá ganhar menos , mas os outros pontos positivos compensam.

Dica 3: Para as mães, vale aproveitar a experiência.

Muitas mulheres se tornam empreendedoras justamente porque a maternidade trouxe muito aprendizado, conhecimento, experiência. Ou seja, elas abriram negócios voltados à puericultura, que é o universo que engloba tudo que diz respeito aos temas materno e infantil. Loja online de produtos infantis, organizar festa infantil e grife de roupas para gestante ou crianças são algumas sugestões.

Dica 4: Não esqueça que o negócio tem que ser rentável.

Não adianta você trabalhar fazendo o que ama se essa sua nova profissão não lhe trouxer retorno financeiro para manter as contas em dia. Por isso, antes de iniciar qualquer negócio, faça um pequeno plano estratégico.

Dica 5: Pense grande, mas não espere ganhar muito dinheiro no início.

Grande parte dos negócios não dá lucro rapidamente. Na verdade, são até raros os que sobrevivem aos 12 primeiros meses. Tenha paciência. É necessário um tempo até se tornar conhecida, conseguir clientes e esses clientes falarem bem do seu negócio para que você comece a crescer.

Dica 6: Faça uso do seu networking.

Na hora de pensar um negócio, imagine algo que você possa vender para a sua rede de contatos, amigos, familiares, vizinhos. Isso ajuda muito. Este é até um dos principais motivos porque mães estão abrindo negócios voltados a bebês e crianças. Amigos com filhos podem ser potenciais consumidores de seus produtos ou serviços.

Dica 7: Considere a ideia de ter sócios.

Tê-los pode ajudar no negócio além de dar ainda mais tempo livre. Se você resolver abrir algum negócio com algum colega, familiar ou pessoa conhecida, tente buscar alguém que tenha competências complementares às suas, assim, vocês tem condições de fazer o negócio se desenvolver com mais facilidade.
A escolha da sociedade ideal é muito importante pois ela pode fazer o sucesso ou o fracasso de um negócio.

Enoturismo na Argentina

unnamedFérias de julho, inverno no Hemisfério Sul e degustação de vinhos. Existe algum momento mais propício para uma viagem de enoturismo na Argentina? O país está com sua moeda desvalorizada perante a nossa e isso parece até corroborar com a escolha desse destino. O país reúne uma vasta variedade de opções para os amantes do vinho a preços bem mais acessíveis que anteriormente.
Para você ter uma noção, a região de Mendonza, na Argentina, é responsável pela produção de 70% dos vinhos do país e tem desde as vinícolas mais famosas até pequenas bodegas boutiques. Milhares de visitantes chegam a Mendoza para apreciar a cidade, suas paisagens e principalmente sua indústria vinícola. Além do preço do vinho ser muito mais barato, a cidade tem uma boa estrutura turística e oferece ótimas opções de acomodação e gastronomia.
É com um passeio voltado especialmente ao enoturismo que ficou muito mais fácil se locomover pela região. O Bus Vitivinicola é um ônibus que percorre 12 vinícolas em um circuito de 10 horas.
Mendonza oferece incríveis paisagens e deliciosos vinhos e é o lugar e a desculpa ideal para desfrutar momentos inesquecíveis.

Sorvete no inverno? Uma boa oportunidade de negócio!

Capturar

O sorvete certamente nos remete ao calor e ao verão e se você é proprietário de uma sorveteria, sabe muito bem que os negócios caem consideravelmente nessa época do ano. Por isso, preparamos algumas dicas de como vender os deliciosos gelados no inverno.

Parece controverso, mas em países da Europa, onde a temperatura é muito menor que a do nosso país, o consumo do sorvete se mantém elevado o ano todo. A Suíça, por exemplo, tem uma média de consumo anual, por pessoa, de 14,4 litros por ano, pois a população interpreta o sorvete como alimento e não apenas como sobremesa.

Porém os brasileiros não tem o costume de associar o sorvete com o frio e preferem sempre alimentos quentes. Os consumidores não tomam sorvete no frio por acharem que tem mais chances de pegar um resfriado ou inflamar a garganta.

Quem tem uma sorveteria ou pensa em abrir uma, o maior medo é justamente esta época do ano, que as vendas chegam a cair em até 70%.

Então, qual a solução? Uma boa ideia é ter opções que vão além dos sorvetes, inovando o cardápio, como fondue de sorvete, o petit gateau, sorvete assado e sabores exóticos misturados com calda, frutas ou biscoitos. Oferecer descontos em picolés e potes de sorvetes pode ajudar também a reeducar o consumidor.

Outra alternativa, é expandir seu comércio em outras regiões, onde o inverno não é tão rigoroso. No norte e nordeste, por exemplo, o verão é longo e dura quase o ano todo, ao contrário da região sul e sudeste, que as temperaturas no inverno ficam mais baixas.

Investir em uma loja climatizada é uma boa jogada! Um aquecedor combina muito bem com essa ideia e deixa o ambiente agradável para o consumidor.

Você sabia que o vinho é uma boa opção de harmonização com o sorvete e pode também surpreender seus clientes? Clique aqui e saiba mais!

Não tenha medo de inovar! Quando lidar com produtos sazonais, o empreendedor deve ter a mente aberta e se esforçar em novas ideias para não deixar o negócio ser afetado pela mudança de clima.

Que tipo de negócio é bom abrir no inverno?

O inverno chegou e junto com a estação vêm as mudanças de hábitos na alimentação dos consumidores. As bebidas quentes, doces e sopas  fazem sucesso no frio e podem ser o diferencial para o seu negócio.

Capturar

O café é um investimento certeiro e quando acompanhado por deliciosos quitutes e salgados se torna um convite irresistível nesta estação. Pesquisas indicam que o consumo da bebida aumenta, pelo menos, 30% durante esta época do ano. Então, porque não investir em uma cafeteria? O custo para montar uma, gira em torno de 30 mil a 40 mil reais.

No inverno, o nosso corpo pede por comida e principalmente alimentos mais calóricos. De acordo com pesquisas, o consumo de chocolate aumenta no inverno, por isso, você pode optar por comercializar bombons, trufas e bolos ou mesmo montar uma franquia no setor de chocolates.

Além de serem modelos mais seguros de negócios, você ainda recebe o apoio e suporte do franqueador.

Uma opção mais barata que abrir lanchonetes é investir em um quiosque para caldos quentes. Servir por exemplo, caldo verde, de mocotó ou de feijão acompanhados com alguns tipos de espetinhos e vinhos. É uma ótima pedida para o inverno e o quiosque ainda pode ser aproveitado no verão, servindo espetinhos, salgados e cervejas.

Para não perder nenhuma oportunidade, fiquem atentos às pesquisas de consumo! Uma adega de vinho, por exemplo, é um investimento diferenciado, que gira em torno de 30 mil reais. O consumo do vinho praticamente dobra no frio, e a ideia da adega pode dar certo também em outras estações, tudo depende da localização e ambiente, que pode ser mais luxuoso e convidativo com espaço para bar e restaurante.

Pensando nos alimentos calóricos, que tal abrir uma doceria? Repletas de deliciosas tortas, bolos e sobremesas, o inverno é a estação perfeita para montar um buffet de doces. Estude sempre o mercado da cidade escolhida e projete com cuidado um plano de negócios. Aproveite nossas dicas e seja um empreendedor de sucesso!

Sopa no pão italiano: aprenda essa receita e agrade seus clientes!

Olá empreendedor, desde o início dessa semana, nós estamos falando sobre o inverno e suas características para os negócios. Seguindo esse caminho, vamos falar sobre uma receita ideal para aquecer seus clientes e tornar a experiência deles muito mais inesquecível.

Sopa no pão italiano para duas pessoas

Capturar
Ingredientes:

• 4 colheres de sopa de margarina
• 2 alhos-porós em rodelas (somente a parte branca)
• Sal e pimenta-do-reino moída na hora
• 1 ½ colher de sopa de farinha de trigo
• 3 ½ xícaras de chá de leite frio
• ½ peça de lombo defumado
• Noz-moscada recém-moída
• 4 ramos de salsa lavados e picados
• 2 pães italianos redondos médios
• 2 colheres de sopa de queijo parmesão ralado

Modo de preparo:

1. Em uma frigideira grande, derreta 2 colheres de sopa de margarina e doure o alho-poró em fogo alto.
2. Tempere com sal, pimenta e reserve à parte.
3. Na mesma frigideira, derreta a margarina restante e doure a farinha de trigo.
4. Junte o leite aos poucos, mexendo sempre com um batedor de arame para não empelotar.
5. Retire delicadamente a capa que envolve o lombo e corte em pequenos cubinhos.
6. Acrescente os cubinhos e o alho-poró ao leite, e cozinhe até que a sopa fique encorpada.
7. Tempere com noz-moscada, pimenta e sal, se necessário.
8. Retire do fogo, misture a salsa e reserve.
9. Corte uma tampa de cada pão italiano, retire o miolo, preencha com a sopa e polvilhe o queijo ralado.
10. Pré-aqueça o forno a 180°C e aqueça a sopa por cerca de 10 minutos ou até que a superfície esteja dourada.