Facebook Google+ Twitter

As marmitas congeladas estão sendo procuradas cada vez mais. Saiba como investir nesse ramo!

Postado em Depoimentos e dicas para o seu negócio, Gestão de Negócios e Empreendedorismo, Quero Melhorar Meu Negócio, Quero Montar Minha Empresa em March 3rd, 2017

marmita congelada

Com a correria dos dias atuais, a demanda por marmitas congeladas cresce cada vez mais. E se você é um dos empreendedores que trabalha nesse ramo ou está pensando em investir nessa área, separamos dicas infalíveis para te ajudar a produzir marmitas deliciosas e de muita qualidade. Vamos ver?
Antes de preparar o cardápio com as opções de marmita, é importante saber o porquê e quais alimentos não podem ser congelados. Isso ocorre pois eles perdem suas propriedades nutricionais por não resistirem à ação do frio, além de acarretar na alteração das texturas. São eles: ovo cru, maionese, chantilly, iogurte, banana, pera, verdura de folha, pudim, tomate, batata, pepino, salsão, creme de leite, queijos cremosos, macarrão sem molho e cremes engrossados.

Outro fator muito importante para levar em conta é o processo adequado para congelamento das marmitas. É importante ter um ultra congelador para proporcionar um congelamento rápido aos alimentos quentes, em até 3°C. Os equipamentos que resfriam em até -18°C a temperatura do núcleo do produto de maneira rápida são ideais, pois evitam a formação de cristais e proporcionam um descongelamento sem perda de líquidos.
Depois de adquirir os equipamentos corretos, chegou a hora de montar o cardápio! Para isso, use a criatividade e ofereça pratos diferentes e saborosos a seus clientes. Se a ideia for marmitas saudáveis, equilibre a quantidade correta dos nutrientes para uma boa alimentação de maneira inovadora! Fazer testes semanais com novos pratos é uma excelente sugestão para saber se uma marmita é bem aceita pelo público. Se tiver bastante saída, você já pode incluí-la no seu menu diário.

Para o bom funcionamento desse modelo de negócio, é muito importante criar uma dinâmica na cozinha a partir do controle de produção. Mantenha o fluxo de saída das marmitas de maneira a evitar o estoque em excesso e, ao mesmo tempo, evitar que faltem marmitas para pronta entrega.
Depois de tudo isso, chegou a hora das etapas finais: embalagem e entrega. A embalagem serve para encantar seus consumidores! Isso, aliado ao sabor da comida, garante que seus clientes sejam recorrentes e fieis.

Para embalar a marmita corretamente, priorize embalagens que mostrem o conteúdo, pois isso também atrai os consumidores. Além disso, é importante rotular cada uma delas: coloque as informações nutricionais, a data de fabricação, o prazo de validade e orientações quanto ao tempo de descongelamento, armazenamento e os procedimentos necessários para a marmita ser aquecida de maneira ideal!
Fechando todas as etapas, temos a logística de entrega! Se sua produção for em grande escala, é imprescindível que seu negócio possua um veículo refrigerado. Já quem faz apenas pequenas entregas, o transporte pode ser feito em motos com caixas e condicionamentos térmicos.
Analise seu público, mantenha todas essas práticas em dia e garanta um negócio de sucesso. Boa sorte e boas vendas!

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>